Quando se tem muito o que fazer e pouco com o que contar, a solução é agir.

Essa é a meta de uma ONG, se for séria, evidentemente. Quando resolvi criar a SAGA (Sociedade dos Amigos da Guarda Ambiental), meu objetivo era atuar na área que melhor eu transito, o meio rural. Há muito que fazer nessa área. Desenvolvimento sustentável é um dos mais importantes. Não deixo de lado o trabalho de educar os trabalhadores rurais a prática do bom trato aos animais. Penso também nas áreas urbanas. Meu maior sonho é ver todos os cães e gatos de rua, castrados. Daí comecei a criar o Bicho Solto, um braço da SAGA. Trata-se de um trabalho feito com caminhões preparados com salas cirúrgicas para a execução das castrações no ambiente em que o animal é capturado. Esses projetos estão em andamento, aguardando tramites legais.